18 de Maio de 2021
tema02

Notícias

Prefeitura de São Julião promoverá campanha alusiva ao 18 de Maio. Veja programação!

A Prefeitura de São Julião através das Secretarias Municipais de Assistência Social, Educação, Cultura e Saúde, juntamente com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e do Adolescente (CMDCA) e Comissão Intersetorial do Selo Unicef, irá realizar durante todo o mês de maio uma campanha alusiva ao ‘18 de Maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes’.

O ‘18 de Maio’, dia em combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, traz como Campanha o “Faça Bonito” que tem como objetivo mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

 

Em São Julião, as ações alusivas à data serão realizadas através de entrevistas na rádio municipal, divulgação de vídeos nas redes sociais, entrega de folders, realização de bitz educativa e carreata, bem como com a participação de alguns profissionais durante a sessão na Câmara de Vereadores que irão discutir sobre o tema.

A primeira-dama e secretária de Assistência Social, Thaise Moura Fontes, falou sobre a importância da campanha e destacou que a luta contra a exploração e abuso sexual são problemas reais e que devem ser discutidos diariamente.

“A nossa gestão é movida pela união, e trabalhar em equipe junto a outras Secretarias, CRAS, Conselho Tutelar, CMDCA e Comissão Intersetorial Unicef em prol de uma campanha tão importante como esta, é enriquecedor. Estamos preparando uma vasta programação, com o objetivo é despertar na consciência dos cidadãos sãojuliãoenses, crianças, jovens, adultos, idosos, ou seja, o público em geral sobre a importância de combater a exploração sexual e violência contra crianças e adolescentes. Precisamos cuidar das nossas crianças e adolescentes todos os dias”, disse a secretária.

 

 

Por fim, a Secretária de Assistência Social, ainda informou que para a realização das atividades serão adotadas todas as medidas de prevenção e combate a disseminação da Covid-19. “Mesmo diante do cenário atípico que estamos vivenciando devido à pandemia, falar e promover ações sobre o 18 de Maio, é indispensável, por isso, pensamos em atividades alternativas. Desde já, ainda destaco que toda equipe irá seguir às recomendações impostas pelos órgãos da saúde”, disse.

_Programação

A programação terá início na segunda-feira, 03 de maio, com entrevista na rádio com as Assistentes Sociais do município, às 10h.

Na quarta-feira, 05 de maioa entrevista na rádio será com profissionais do Conselho Tutelar, às 10h.

Em continuidade, na sexta-feira, 07 de maio, o encontro na rádio será com as Psicólogas do município, às 10h.

Nos dias 10 e 12 de maio, será realizada a divulgação de vídeos nas Redes Sociais sobre o tema.

Seguindo o cronograma, na quinta-feira (13), acontecerá a entrega de folders para rede de ensino incluir o tema nas atividades escolares.

No sábado (15), será realizada uma Blitz Educativa, às 08h.

Na segunda-feira (17), será divulgado mais um vídeo nas Redes Sociais.

Em 18 de Maio – Dia Alusivo da Campanha: Carreata representativa de toda rede de apoio e proteção integral da criança e do adolescente do município, às 08h.

Na sexta-feira (21), alguns profissionais participarão da sessão da Câmara de Vereadores aonde irão falar um pouco sobre a importância do 18 de Maio.

 

Nos dias 24 e 27 de maio, novos vídeos sobre a campanha serão divulgados nas Redes Sociais.

 

Em 29 de maio, acontecerá uma Blitz Educativa e encerramento da Campanha, às 08h.

“A nossa programação irá muito além do ’18 de Maio’, continuaremos firmes na luta pelos direitos das nossas crianças e adolescentes todos os dias. Agradeço a todos os profissionais envolvidos nessa causa tão importante por todo apoio e dedicação. Iremos realizar uma grande ação!”, pontuou Thaise Moura Fontes.

Veja abaixo a programação ilustrada:

O dia 18 de Maio é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro. Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória capital, do Espírito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Araceli Sanchez tinha oito anos de idade e teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.