18 de Maio de 2021
tema02

Notícias

Capoterapia Itinerante promove saúde e bem-estar aos idosos do grupo Girassol em São Julião; fotos

A Secretaria Municipal de Assistência Social de São Julião, através do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), promoveu mais uma etapa de atividades da Capoterapia Itinerante com o grupo de idosos denominado Girassol. A ação é desenvolvida pela Prefeitura Municipal na gestão “O Povo é o Poder” do prefeito Dr. Samuel Alencar e do vice-prefeito Dr. Leonardo Rocha.

A Capoterapia Itinerante é desenvolvida em São Julião pelos professores Denis Costa e Jaine Meneses. Neste mês de abril aconteceu nos dias 27 e 28, na sede e, no povoado Mandacaru, na zona rural com as presenças da assistente social e coordenadora do Cras, Elayne Costa, da psicóloga Débora Barros, do motorista Medailton Carvalho e da secretária de Assistência Social, Thaíse Fontes.

 

Em São Julião são beneficiados com a prática da capoterapia cerca de 80 idosos, na maior parte mulheres.

 

Durante manhã e tarde do dia 27, a equipe percorreu com a capoterapia itinerante pela sede do município passando por ruas, avenidas e bairros. Nesta quarta-feira, dia 28 de abril, foi a vez dos idosos do povoado Mandacaru.

A secretária de Assistência Social, Thaíse Fontes, sempre presente nas atividades da Capoterapia Itinerante, saudou os idosos e agradeceu a todos pela presença.

“É sempre um prazer estar aqui com vocês participando, trazendo essa alegria. Estou muito feliz por estar aqui hoje e muito obrigado pela presença de todos”, agradeceu a secretária de Assistência Social de São Julião.

A coordenadora do Cras, Elyane Costa, explica que a capoterapia é realizada em São Julião mensalmente durante dois dias, sendo um dia na sede da cidade e o outro no povoado.

Coordenadora do Cras Elayne Costa e a secretária de Assistência Social Thaíse Fontes.

Maria Umbelina da Silva Gomes, conhecida como Zilma, tem 67 anos e participa das atividades de capoteroia há mais de um ano. Ela disse e que é muito bom para o corpo.

 

“Para mim é bom demais. A capoterapia é bom demais para amolecer os ossos porque a gente quando vai ficando mais velho os ossos ficam tudo duros”, destacou a idosa.

Silvina Maria da Silva participa das atividades há aproximadamente 02 anos.  Ela fala sobre os benefícios da prática e revela que ama a capoterapia. “Eu acho bom demais. Quando a gente podia ir eu não perdia uma. Eu amo a capoterapia”, declarou.

No mês de março, na primeira ação do ano, foi prestada uma homenagem às mulheres sãojuliãoenses do grupo de capoterapia pelo Dia Internacional da Mulher. As idosas do grupo, na maior parte do público, foram homenageadas com as visitas e entrega de lembrancinhas no povoado Mandacaru e na sede do município.

Veja fotos do dia 27 de abril e logo depois as fotos desta quarta, dia 28.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja fotos do dia 28 de abril