15 de Abril de 2024 ACESSIBILIDADE: A+ A-

Notícias

Vereadores destacam melhorias da gestão de Dr. Samuel e rebatem atitude ditatorial do presidente da Câmara de São Julião

Os vereadores João Neto, Gracieuda Lopes, Acelino da Regina e Júnior Rocha, ambos do PSB, que compõem a bancada de situação em São Julião concederam entrevista nesta sexta-feira (03), na rádio FM 99,9 Nossa Senhora da Conceição. O programa foi apresentado pelo Professor Neto e transmitido em live pelo Youtube.

Os quatro parlamentares se pronunciaram devido ao impedimento do direito de resposta imposto pelo presidente da Câmara, Edisaldo Rocha, na última sessão ordinária, no dia 24 de fevereiro.

O presidente fez vários questionamentos e temendo a verdade que seria dita pelos parlamentares decidiu encerrar a sessão. A atitude gerou insatisfação dos vereadores da base e na população que acompanhava a transmissão.

Na última sessã foi dito que os vereadores de situação só dizem amém para o prefeito.

O vereador João Neto, líder do governo na Câmara, foi o primeiro a usar a palavra na live desta sexta para fazer esclarecimentos. Ele rebateu o pronunciamento e destacou que os parlamentares de situação trabalham.

“Todos os meses temos uma reunião com o prefeito e levamos nossas demandas e por essas razões a administração tem melhorado muito. Saímos na região observando o que está errado e o tem que melhorar e levamos a demanda. Chegando lá entramos no consenso e na maioria das vezes somos atendidos. Quando não somos atendidos o prefeito esclarece qual a dificuldade e o que tem que ser feito e assim vamos correr atrás para resolver”, respondeu.

PUBLICIDADE

 

Saúde

Sobre a saúde, foi relatado pela oposição, na sessão, que faltam médicos e veículos. Em resposta João Neto declarou que há veículos 24 horas por dia disponíveis. “Se for preciso ir para Picos e Teresina, vai. Isso é uma coisa que acontece diariamente”, esclareceu.

A oposição utilizou do argumento de que faltou atendimento a um paciente que deu entrada com infarto e veio à obito sem ser assistido, desde às 06 horas da manhã até quando faleceu.

João Neto esclareceu que no momento em que o paciente chegou e deu entrada com sinais de infarto havia o médico de plantão, duas técnicas de enfermagem e uma enfermeira.

“Ele deu entrada 07 horas praticamente sem vida. Eles [profissionais] passaram uma hora lutando, usando todos os recursos, injeções de 5 em 5 minutos, usaram o aparelho para reanimar. Na situação que ele chegou no hospital ele recebeu o atendimento que seria dado em qualquer outro hospital”, esclareceu.

PUBLICIDADE

 

“A parte da saúde está em situação boa. Não está ruim não. Tem médico todos os dias, tem remédios”, apontou.

Infraestrutura

As estradas vicinais que ligam as comunidades rurais até a sede do município e a Secretaria de Infrastrura foram alvos de questionamentos.

“Todo mundo sabe que no inverno é assim: se fizermos uma estrada hoje possa ser que de noite venha uma chuva e acabe. As estrada são feitas mesmo no fim do período chuvoso”, disse. “Acho que quando alguém faz essa colocação está agindo de má fé porque todos nós sabemos disso. Não é preciso a pessoa ser especialista nessa área não”, acrescentou.

O que está sendo feito são os serviços de urgência. “Onde está muito ruim, já teve caçambas para colocar material e fazer o serviço de urgência para manter”.

PUBLICIDADE

 

Agricultura

Para os agricultores serem contemplados com aração de terras é preciso efetuar o cadastramento. Na ocasião foi esclarecido o questionamento anterior em que foi dito que o programa beneficia apenas alguns por causa de interesses políticos.

Em resposta foi dito que devido às irregularidades de chuvas, quando chovia bem em uma região aproveitava-se para arar as terras de todos os agricultores daquela região que estavam cadastrados.

“Agora se a pessoa não está cadastrado fica difícil porque já há um cronograma. Se arar daquele que está sem cadastro, o que está cadastrado ficará sem”, explica.

“O certo é ficar atento para quando abrir os cadastros as pessoas fazerem seus cadastros e dizer quantas tarefas necessitam”, orienta. “Existe toda uma organização”, acrescentou.

PUBLICIDADE

 

Mais de 90% da população de São Julião são descendentes de agricultores. “Eu falei para o prefeito que temos que chegar a 4 ou 5 mil tarefas”, pontuou João esclarecendo que em seu pronunciamento passado havia dito hectares.

Muitos agricultores relataram que não tinham condições de arar terras por conta do encarecimento da hora trabalhada do trator. “Com esse incentivo está voltando a plantar”.

“Essas pessoas que questionaram deviam botar a mão na consciência e ver a dificuldade do homem da roça”, pontuou.

A gestão do prefeito Dr. Samuel Alencar promoveu recentemente a inseminação artificial em gado através da Secretaria de Desenvolvimento Rural em parceria com a Confederação Nacional dos Agricultores Familiares Rurais do Brasil (CONAFER), com intuito de aumentar a qualidade da carne e do leite dos animais e assim melhorar e valorizar a comercialização dos fazendeiros.


CONTEÚDO RELACIONADO

PUBLICIDADE

 

Prefeitura de São Julião trabalha melhoramento genético do rebanho para ampliar bacia leiteira e comércio de carne

Prefeitura de São Julião incentiva agricultura familiar e desenvolve programa de aração de terras


Educação

A educação municipal foi outro setor colocado em questionamento. João Neto, em resposta a oposição, falou que, atualmente a rede municipal possui ônibus para o transnporte de alunos e salientou a importância da merenda escolar para muitas famílias que enfrentam dificuldades. “Há muitas melhorias na educação”.

Cultura

PUBLICIDADE

 

Foi falado que em São Julião não existe. “Fico me perguntando como é que um vereador eleito dentro de São Julião não conheceu o grupo Xaxado Mirim e não conheceu o grupo Aquarela. Isso eu acho de muita má fé por parte de certas pessoas”, lamentou o vereador sobre os questionamentos feitos em relação a cultura e outros setores.

A Secretaria de Cultura de São Julião é gerida pela secretária Welyda Ramos.

João Neto destacou que a Cultura de São Julião foi uma das que mais cresceu. “Hoje temos os grupos, temos a festa da Fujona que é grandiosa, organizada pela secretaria de cultura. Temos a biblioteca e a casa de cultura funcionando, e uma secretária muito esforçada que se dedica muito a fazer cultura. São Julião está bem servido de cultura”.

O posicionamento do presidente da Câmara muito foi criticado e taxado como ditadura. “Fomos pegos de surpresa porque desde que cheguei ao poder legislativo só encerrávamos a sessão quando terminavam os debates”, destacou. “Foi falta de senso porque não tive o direito de responder”.

O líder do governo esclareceu que o debates ocorriam por sequência dos assentos. Desssa vez foi colocado para falar os quatro da base e depois os de oposição vieram a falar.

PUBLICIDADE

 

“Quando chegou a hora de nós falarmos, de eu ir e responder o que foi perguntado e o que foi dito, simplesmente foi encerrada a sessão. Eu pedi a palavra e o presidente falou que não podia”.

João Neto esclareceu que a live transmitida nesta sexta-feira (03), teve como objetivo dar a resposta ao que foi dito na sessão anterior pelos vereadores de oposição.

A vereadora Gracieuda Lopes completou as palavras do vereador João Neto. Sobre a saúde ela refoçou o atendimento com os profissionais e principalmente no período de carnaval recentemente passado.

“Estamos esperando chegar uma S10 nova tudo em prol do povo. Acho que a saúde de São Julião nunca andou igual agora nessa nova gestão de Dr. Samuel. Temos a farmácia do idoso e isso é muito imporante para as pessoas carentes que não têm condições de comprar os remédios”, destacou.

Gracieuda ressalltou que o motivo dos nomes negados no Garantia Safra está relacionado a problemas de documentação de terras e não por questões políticas ou partidárias.

PUBLICIDADE

 

A vereadora agradeceu a gestão municipal pelo trabalho desenvolvido com honestidade sempre buscando o melhor para o povo de São Julião.

Gracieuda também lamentou a atitude do presidente. “Já estou em meu segundo mandato e não nunca tinha acontecido isso, de ser impedia de fazer uso da palavra, da parte do presidente, porque ele sempre falava que nós estávamos para debater, sem importar o horário. Eu achei um absurdo da parte dele”.

Júnior Rocha destacou que mesmo sendo da parte de situação, os parlamentares cobram do prefeito Dr. Samuel Alencar e ele atende o que é reivindicado. O parlamentar disse que São Julião está se destacando em vários setores como educação, esporte, saúde, e outros.

“São Julião hoje em dia foi contemplado não só com asfalto, mas várias ruas sendo calçadas e está vindo mais calçamento também”.

“O povo de São Julião não tem mais a necessidade de correr atrás de médicos em outros municípios. Hoje tem médico pela manhã e pela tarde. Tem na sede, médicos e dentistas atendendo no povoado Mandacaru, no povoado Fujona, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos. É um aparato muito grande que a secretaria de saúde vem prestando ao município. Todos os eleitores do lado da situação e da oposição estão vendo o que o prefeito vem fazendo”, salientou.

PUBLICIDADE

 

São Julião foi o primeiro município a pagar os precatórios do Fundef.


CONTEÚDO RELACIONADO

São Julião paga precatórios do Fundef a professores; prefeito comemora e rebate fake news


Júnior reforçou que em 62 anos de história é a primeira vez que São Julião atende os agricultores com o programa de aração de terras em todas as localidades com o cronograma seja de eleitores da situação e da oposição. Mais uma vez o presidente foi criticado pela atitude ditatorial.

“O presidente da Câmara sempre vinha dizendo que se fosse necessário estender os debates iria estender independente de hora e de qualquer coisa. Tínhamos pautas a responder e algumas coisas a pontuar. Quando pedimos a palavra o presidente disse que iria encerrar a sessão. Enquanto representantes do povo jamais poderíamos nos calar”, desabafou.

PUBLICIDADE

 

Casa de apoio em Teresina

A gestão “O povo ´´e o poder” dispõe de uma pensão para apoio aos sãojuliãoenses que necessitam de tratamento em Teresina.

Júnior, na ocasião, parabenizou as ações da Secretaria Municipal de Assistência Social gerida pela secretária Thaíse Fontes e os servidores pelo trabalho e comprometimento.

Acelino da Regina destacou que não foi possível falar o que precisava na sessão anterior e que tinha alguns requerimentos e uma solicitação feita ao deputado estadual, Franisco Limma. O parlamentar elogiou o trabalho de aração de terras, as ações e atendimentos da saúde, entre outros setores.

Acelino destacou que conseguiu adquirir 20 kits de irrrigação com as mangueiras de gotejamento em 300 metros quadrados. “Isso vai beneficiar 20 agricultores”.

PUBLICIDADE

 

O vereador disse ainda que adquiriu 1 mil mudas de caju e está trabalhando para fazer a entrega.


CONTEÚDO RELACIONADO

SÃO JULIÃO | Vereadores são proibidos de falar durante sessão e denunciam presidente: “quer implantar uma ditadura”


A live pode ser acessada através do endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=o0yFScqsjB8